Notícias

Técnica nova acelera em BH melhora de mulher que teve couro cabeludo arrancado por cães

Por Redação, 13/02/2020 às 08:10
atualizado em: 13/02/2020 às 09:44

Texto:

Foto: Google Street View
Google Street View
00:00 00:00

Após 73 dias no Hospital Risoleta Neves, na região de Venda Nova, em Belo Horizonte, Maria da Conceição Viana, de 63 anos, que teve 85% do couro cabeludo arrancado num ataque de cães, está prontinha para voltar pra casa. O jeito sorridente e positivo dela contagiou equipe médica e funcionários da unidade de saúde, que creditam a essa postura a rápida melhora no quadro de saúde.

Maria estava com uma amiga indo fazer faxina num sítio no bairro Liberdade, em Contagem, na Região Metropolitana de BH, quando foi atacada por dois rotweillers. Foram mordias nas duas pernas, nos dois braços, nas costas e no rosto. Ela recebeu mais de trinta pontos.

O maior desafio da equipe médica foi reconstruir o couro cabeludo da paciente, por meio do enxerto de pele, mas a equipe de cirurgia plástica, composta por 14 médicos e coordenada por Aluisio Marques, usou uma tática inovadora: um curativo a vácuo, que acelerou a melhora da paciente.

Normalmente, a recuperação demora mais de quatro meses, com vários procedimentos cirúrgicos. Maria conseguiu em dois meses e meio, passando por três operações.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link